Skip to main content

Home/ Groups/ EducaNetUAb
Teresa Vale

http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/7358/1/Com%20SIIE.pdf - 85 views

  •  
    Artigo muito interessante
  • ...6 more comments...
  •  
    Muito esclarecedor para quem tenha dúvidas nas diferenças entre Web 1.0 e Web 2.0, o que são Blogs ou Wikis (características, funcionalidades e limitações).
  •  
    Muito bom
  •  
    Muito bom para mim...que sou "um nabo" nestes assuntos...
  •  
    Gostei do artigo, Vou até salvá-lo para ler com mais atenção. Obrigado.
  •  
    Vivemos um novo paradigma de conhecimento tecido globalmente cabendo aos professores, formadores e cidadãos em geral a contribuição para o conhecimento construtivo, colaborativo e cooperativo. Eis a segunda geração da internet, potenciada pela web.2.0.
  •  
    Muito bom mesmo, colegas
  •  
    Muito bom este artigo. Fazemos parte do grupo dos "sortudos", pois temos acesso, a tanta informação, a tanto conhecimento... No entanto é lamentável que ainda haja tanta gente (e encontramo-los todos os dias) que têm acesso e não querem saber; mas temos os outros que estão, ainda, excluídos.
  •  
    Blog e Wiki: Os futuros professores e as ferramentas da web 2.0
Maria de Balsamão Mendes

O que é um Wiki? - YouTube - 68 views

  •  
    Vídeo interessante para quem, de forma rápida, queira ter uma ideia da utilidade e utilização de um wiki.
  • ...8 more comments...
  •  
    Um bom exemplo de como de uma forma muito simples, se pode ser bastante esclarecedor. Acabou de me dar algumas ideias também para a minha atividade profissional.
  •  
    Gostei do filme, abre perspetivas para projetos vários,é simplles e de fácil compreensão.
  •  
    Achei o vídeo muito interessante ......
  •  
    Muito interessante
  •  
    Muito esclarecedor.Obrigada.
  •  
    Muito esclarecedor.Gostei.
  •  
    Explicação simples...mas assaz ilucidativa.
  •  
    Muito bom, gostei!!
  •  
    Vale a pena ver. Muito esclarecedor
  •  
    Elucidativo!
Sara Campos

A Internet na Educação: um contributo para a Aprendizagem Autodirigida - 61 views

  •  
    aprendizagem autodirigida
  •  
    O objectivo principal deste artigo é apresentar a importância da aprendizagem autodirigida no contexto educativo, e o modo como a Internet pode ajudar, e potenciar, este tipo de aprendizagem. Numa primeira parte apresenta-se uma síntese da literatura mais relevante acerca do conceito de aprendizagem autodirigida. Numa segunda parte descreve-se o contributo da Internet para a Educação, procurando-se, também, enunciar os diversos recursos que a Internet faculta. Conclui-se, indicando a necessidade de incrementar a aprendizagem autodirigida no espaço escolar, aproveitando as imensas potencialidades que a Internet disponibiliza para este tipo de aprendizagem.

Maria de Balsamão Mendes

O que mudou? - 16 views

  •  
    Inovação ou velhas práticas com tecnologia?
Maria de Balsamão Mendes

Tradutor / Tradukka - 30 views

  •  
    Tradutor on-line de e para qualquer língua.
    Uma alternativa à ferramenta de Idiomas do Google.
  • ...6 more comments...
  •  
    uma boa ferramenta, muito util
  •  
    Da tanto jeitinho!!
    ;)
  •  
    Obrigada da muito jeito:)bjs
  •  
    Pareceu-me que a tradução tem menos erros do que a do google, que já é superior à maior parte dos dicionários online.
  •  
    Excelente tradutor online
  •  
    Quando voltarem a ser disponibilizados textos em inglês ou outros ídiomas nas diferentes uc`s, vai com certeza ser muito útil esta ferramenta. Obrigada professora.
  •  
    Boa informação.
    Desconhecia este tradutor online
    Obrigada pela partilha.
  •  
    Passei a usá-lo!
anonymous

Internet e Educação - YouTube - 26 views

  •  
    Os multiplos caminhos da Internet na Educação
  • ...7 more comments...
  •  
    Gostei Cátia. É necessário estarmos em constante actualização.
  •  
    O novo cenário na educação.
    Utilização da internet, anova linguagem utilizada pelos alunos.
    Estamos presentes na inovação
  •  
    Ótimo Dinis, muito bem!
  •  
    Muito bom, Dinis! Claro, simples e conciso...
  •  
    Vídeo ilucidativo. Mas deixa que diga Dinis - um desses vídeos das tuas grandes atuações, também o era.
  •  
    Obrigado pela partilha Dinis!
  •  
    Muito bem visto colega Joaquim.
    O colega Dinis ainda nos vai presentear com um video no youtube sobre o tema partilhado!!!
  •  
    Olá colega Dinis, já estou aqui a estrear-me :)
  •  
    Olá colegas só agora consegui instalar e chegar aqui, mas até agora concordo com o que vi e li.
Diana Amaral

Educar - 31 views

  •  
    Olá Diana, boa página com muitas informações...
    Abraços Profa Daniela
  •  
    Uma página muito útil!
susana pires

Marcadores Sociais com o Diigo - 16 views

  •  
    Social Dookmarking Diigo
  •  
    Tutorial DIIGO
MARGARIDA VAZ

Internet na educação - 41 views

  • A Internet nos ajuda, mas ela sozinha não dá conta da complexidade do aprender hoje, da troca, do estudo em grupo, da leitura, do estudo em campo com experiências reais". A tecnologia é tão-somente um "grande apoio", uma âncora, indispensável à embarcação, mas não é ela que a faz flutuar ou
  • evita o naufrágio.
  • "A Internet traz saídas e levanta problemas, como por exemplo, saber de que maneira gerenciar essa grande quantidade de informação com qualidade", insiste.
  • ...7 more annotations...
  • A questão fundamental prevalece sendo "interação humana", de forma colaborativa, entre alunos e professores. Continua a caber ao professor dois papéis: "ajudar na aprendizagem de conteúdos e ser um elo para uma compreensão maior da vida". Se o horizonte é o mesmo, os ventos mudaram de direção. É preciso ajustar as velas e olhar mais uma vez a bússola.
  • A novidade é que "hoje temos a possibilidade de os alunos participarem de ambientes virtuais de aprendizagem". O grande desafio é "motivá-los a continuar aprendendo quando não estão em sala de aula".
  • Nós esperamos que a tecnologia — teoricamente mais participativa, por permitir a interação — faça as mudanças acontecerem automaticamente. Esse é um equívoco: ela pode ser apenas a extensão de um modelo tradicional. A tecnologia sozinha não garante a comunicação de duas vias, a participação real. O importante é mudar o modelo de educação porque aí, sim, as tecnologias podem servir-nos como apoio para um maior intercâmbio, trocas pessoais, em situações presenciais ou virtuais. Para mim, a tecnologia é um grande apoio de um projeto pedagógico que foca a aprendizagem ligada à vida.
  • A questão
  • O que estamos vendo é que formas de educar com estrutura autoritária não resolvem as questões fundamentais. A questão não é tecnológica, mas comunicacional
  • O senhor afirma que as novas tecnologias exigem muito esforço dos professores e, por outro lado, defende que "o aluno já está pronto para a Internet". Em que aspectos o aluno estaria em vantagem em relação ao professor?
  • Ele é privilegiado na relação que tem com a tecnologia. Ele aprende rapidamente a navegar, sabe trabalhar em grupo e tem certa facilidade de produzir materiais audiovisuais. Por outro lado, o aluno tem dificuldade de mudar aquele papel passivo, de executor de tarefas, de devolvedor de informações. Na prática, acaba assumindo um papel bastante passivo em relação às suas reais potencialidades. O aluno tem capacidade de ir muito além, ele está pronto. Porém, a escola impõe modelos autoritários, voltando ao começo, quando o professor controlava e o aluno executava. E isso não o motiva. Por isso, a mudança mais séria deve vir mesmo dos professores. O novo professor dialoga e aprende com o aluno. Isso pressupõe uma certa humildade que nos custa como adultos a ter. Nós queremos ter a última palavra.
  •  
    a internet na educação
  • ...3 more comments...
  •  
    Internet nos ajuda, mas ela sozinha não dá conta da complexidade do aprender hoje...
  •  
    "Eu acho que não podemos mais ficar apenas nos lamuriando da falta de condições"! Uma frase de Moran que diz muita coisa...
  •  
    A internet faz parte das nossas vidas acordamos com ela e dormimos ... eu não consigo trabalhar sem a internet ligada. Foi uma coisa muito boa a internet no sector educação. A que saber utilizar...
  •  
    A Internet na educação vista por Moran.
  •  
    Perspectiva de Moran da internet na educação.
ELIA MARTINS

O Papel da Internet na Educação - Conteúdo - 74 views

    • A Comissão Europeia criou também o NetDay Europa 1997 para estimular a utilização pedagógica da Internet na escola. O Netday é dirigido às escolas dos ensinos primário e secundário e escolas profissionais. Os objectivos desta iniciativa, segundo a página oficial do projecto, são:

      • "Sensibilizar para as vantagens da utilização de redes electrónicas no ensino através da organização de actividades que poderão revestir a forma de conferências, formação de professores, demonstrações de software educativo e de utilização pedagógica da Internet, experimentação de materiais educativos, organização de concursos de prémios na Internet, intercâmbio de materiais de ensino desenvolvidos pelas escolas, etc.
      • Informar e envolver os vários parceiros - escolas, serviços de educação, empresas - em iniciativas conjuntas com vista à troca de ideias, produtos e programas, formação de professores, desenvolvimento de produtos em parceria, troca de experiências e boas-práticas através de actividades de combate à droga, racismo, violência na escola, etc. Mais especificamente, implementar entre 5 a 10 projectos baseados na utilização da Internet por cada Estado-Membro (previsto um apoio financeiro da CE para a organização das actividades), envolvendo os três níveis de parceiros, estimulando, sempre que possível, as parcerias público-privado."
  • Em Portugal, o Programa Nónio, lançado em Novembro de 1996, tem sido o representante português deste grande projecto. Este é o novo programa de Tecnologia de Informação e Comunicação criado pelo Ministro da Educação. Segundo uma comunicação do Secretário de Estado da Administração Educativa, Guilherme d’Oliveira Martins, os objectivos do programa são:

    "Apostamos no reforço dos meios informáticos, na formação contínua de professores, na produção de software educativo e no incentivo à participação em redes de comunicação. (...) O programa Nónio visa mobilizar recursos, criar condições e conceder incentivos. (...) Está em causa educar melhor numa Sociedade de Informação (...)".

    Já cerca de 400 escolas portuguesas têm endereço electrónico e foi posto à sua disposição a Rede Nónio, um servidor para as escolas poderem albergar as suas páginas em HTML.

  •  
    O Papel da Internet na Educação Neste trabalho vai ser estudado o papel da Internet na educação. Para fazer uma análise profunda e completa deste tema, não estudei apenas as vantagens deste tipo de ferramenta na educação, mas também como é que ela já está a ser aplicada, o que já mudou e o que ainda tem que mudar para tornar mais eficiente e eficaz a sua utilização e os possíveis inconvenientes dessa utilização.
  • ...1 more comment...
  •  
    Internet e Educação
  •  
    A Internet
    Páginas Educacionais na World Wide Web
    Interesse Crescente pela Internet
    Internet como auxiliar da Investigação e Desenvolvimento
    O que as pessoas estão realmente a fazer na Internet
    Cepticismo
    Internet como um meio de Ensino
    Problema da Divisão Acentuada
    Papel do Professor na Aprendizagem do aluno pela Internet
    Problema da veracidade da Informação e dos Direitos de Autor"
  •  
    Gostei muito do artigo Teresa.
Maria de Balsamão Mendes

8 sugestões para educar a geração copia&cola - 47 views

  •  
    Diapositivos com alguns conselhos para respeitar os direitos de autor.
  • ...1 more comment...
  •  
    Muito útil, fiz questão que o meu filho visualizasse também, uma vez que também utiliza a internt para elaborar os seus trabalhos escolares.
  •  
    Muito útil e interessante este mecanismo de, duma forma simples e motivante, contrariar o "facilitismo" , o abuso e a falta de respeito que infelizmente prolifera em todos os níveis de ensino e na sociedade em geral.
    Provavelmente se as crianças fossem sensibilizadas para esta imperiosa necessidade não teríamos hoje, no plágio, um dos maiores inimigos do progresso económico e cultural.

    Vale a pena pensar nisto e fazer como a Neide Gandarês.
  •  
    Alerta importante para a atual geração do copia e cola.
    Por vezes o plágio é feito sem a divida consciência da gravidade de copiar e aproveitar para trabalhos como se fossem autores dos mesmos.
    Matéria importante para fazer parte do programa do ensino básico.
Maria de Balsamão Mendes

Webinar - Educação para a inovação nas comunidades de aprendizagem - 24 views

  •  
    Mais um interessante webinar, para quem, como eu, não conseguiu assistir.
Maria de Balsamão Mendes

Blogs y Educación - 10 views

  •  
    Aplicação didatica de blogs
Maria de Balsamão Mendes

Diigo - em linha poderosa ferramenta de investigação - 22 views

  •  
    Diigo - Em Linha, poderosa ferramenta de investigação
Jose Silva

lblancoUAb - home - 29 views

    • Jose Silva
       
      Sem palavras. Bom trabalho!
    • Ana Silva
       
      Muito interessante!
    • Tânia Martins
       
      Muito Bom!!!
    • Antonio Basilio
       
      Muito bom
Maria de Balsamão Mendes

pdfgeni - 3 views

  •  
    Motor de busca para ficheiros pdf. Gostei muito!
  •  
    Muito bom :)
  •  
    Muito obrigada pela comunicação.Será de grande utilidade para mim.
Maria de Balsamão Mendes

O que é podcast? - YouTube - 12 views

  •  
    Vídeo muito interessante para o entendimento do conceito de podcast.
  •  
    Muito interessante mesmo. Apenas não percebi qual a ferramenta de edição de audio que é referida "audast"? fiz várias pesquisas e não encontrei. Alguém me consegue ajudar?
  •  
    Obrigada pelo vídeo.Gostei mesmo muito.Apenas me aflige a distancia a que ainda me encontro da tecnologia...
sandra rodrigues

Educa e Internet - 56 views

  • a Internet. Hoje com este meio é possível trocar informações instantaneamente, e aceder rapidamente a novas soluções. Assim, é pertinente considerar esta nova ferramenta como um precioso auxílio na aprendizagem.
  • Desta forma, o conhecimento é construído pelo aprendente. Esta corrente destaca o papel do indivíduo na interpretação da realidade que o envolve. Esta perspectiva assume-se como contraponto à teoria behavorista, para a qual o conhecimento não era mais do que a acumulação de factos verificados empiricamente, derivados directamente da observação e da experiência. Para o construtivismo o conhecimento não é um processo de replicação e de cópia. Assim, a concepção determina a percepção, ou seja, o indivíduo conhece a realidade ao agir nela. Desta forma, o conhecimento não é uma cópia nem um espelho da realidade, "mas as formas e conteúdos do conhecimento são construídos pela pessoa" (Candy, 1991, p. 263). É preciso, no entanto, ressalvar que esta perspectiva não nega a existência do mundo real que envolve o aprendente.

  • A análise de outras possibilidades é fundamental para que o indivíduo aprenda significativamente, e não seja um mero reprodutor de técnicas ou conteúdos. Mas, para encontrar novos meios de pensar e viver, o aprendente tem de ser capaz de interagir com os outros.
  • ...12 more annotations...
  • Brookfield (1993) entende que é na partilha e inter-relação com os outros que o verdadeiro sentido é alcançado. Referindo-se à aprendizagem autodirigida, o autor alerta para o perigo de se ver apenas a aprendizagem em torno de projectos individuais, negando, assim, a acção colectiva
  • Garrison (1992) considera importante que o indivíduo assuma a responsabilidade de refazer o sentido dos esquemas assumidos, mas a comunicação e inter-relação com os outros é fundamental para validar esse sentido. Para este autor, a autoreflexão crítica não é suficiente para gerar conhecimento: a verdadeira integração dos novos conhecimentos e perspectivas requer, além da reflexão do indivíduo, a partilha e inter-relação com os outros. "Deve existir uma interacção entre a colaboração (mundo partilhado) e a reflexão (mundo privado) para a confirmação de novas ideias e perspectivas através da experiência." (p.139).

  • A Internet assume-se hoje como um novo espaço de comunicação global. Assim, é relevante reflectir sobre de que forma a Internet pode ser uma fonte de apoio na construção das aprendizagens. Procurar-se-à ao longo deste tópico apresentar uma descrição sumária sobre a Internet, e o seu papel como novo recurso de aprendizagem.

  • Estar ligado a esta rede global significa ter acesso a um novo mundo de possibilidades, que eram impensáveis há uns anos atrás. A Internet veio revolucionar o nosso mundo de comunicação, possibilitando-nos aceder a bibliotecas, livrarias, universidades, grupos de investigação, professores, etc., dos mais variados cantos do mundo.

  • Para além de ser uma excelente fonte de informação, a Internet possibilita a interacção com os outros ou seja, a partilha de opiniões, sugestões, críticas, e visões alternativas. Ellsworth (1997) observa que se vive numa sociedade baseada na informação, exigindo-se a capacidade de aquisição e análise dessa mesma informação. Desta forma, o mundo contemporâneo exige que o indivíduo seja capaz de pensamento crítico e capaz de solucionar problemas. Gokhale (1995) considera que a aprendizagem colaborativa dá aos alunos a oportunidade entrar em discussão com os outros, tomar a responsabilidade pela própria aprendizagem, e assim torná-los capazes de pensamento crítico.
  • Kovel-Jarboe (1996) declara que as novas tecnologias, em especial a Internet, permitem dar voz àqueles que estão isolados pela situação geográfica em que estão inseridos, ou que têm pouca representatividade no sistema educativo, podendo assim transmitir a todos as suas perspectivas e visões únicas do mundo. Este aspecto merece particular destaque, pois uma das grandes ‘revoluções’ que a Internet trouxe foi o romper com as distâncias, permitindo que locais que estão longe dos centros de informação, possam aceder a ela com um simples ‘clique de rato’.
  • Pode-se, pois, constatar que esta rede global é um excelente recurso de aprendizagem, devido ao seu manancial de informação, ajudando no desenvolvimento de aprendizagens autónomas. O controlo sobre a própria aprendizagem não se exerce no vácuo, são necessários recursos de aprendizagem para que o aprendente possa conhecer melhor a temática que deseja aprender, assumindo desta forma um efectivo controlo sobre a sua aprendizagem.

  • Para além disso, a Internet contribui para pensamento crítico, ou seja para a análise de outras perspectivas, de outras visões da realidade, de outras opiniões sobre o mesmo assunto. Ao dar-se conta de outras perspectivas que desconhecia o aprendente pode ‘ir mais a fundo’ no tema de aprendizagem, e assim efectuar aprendizagens significativas. Este aspecto tem particular relevo no campo educativo onde se poderão criar espaços de debate e partilha de ideias através do hipertexto. São, pois, novos desafios que se colocam às escolas e aos seus diversos actores.

  • Assim, a Internet é uma novo recurso que coloca que possibilita o acesso a um grande manancial de informação. Ela é um novo espaço potenciador de novas aprendizagens, ou de aprofundamento de conhecimentos já adquiridos. A Internet deve ser vista como um excelente meio para aprofundamento de uma determinada temática a ser desenvolvida por uma determinada disciplina. A sala de aula mais tarde ou mais cedo tem que ‘abrir as portas’ a esta realidade. Não é por acaso que algumas editoras escolares já começam a colocar endereços da Internet com vista promover a pesquisa por parte dos alunos, e do próprio professor que poderá assim obter informação adicional e actualizada sobre um determinado tema. As possibilidades são diversas: desde pesquisas, criação de debates sobre um tema da componente curricular da disciplina, espaço hipertextual para contacto e colocação de dúvidas ao professor, colocação à disposição de materiais didácticos, projectos interdisciplinares, etc.

  • A Internet possibilita também a partilha de projectos, de ideias, de trabalhos entre as mais variadas escolas e instituições. Muitos projectos extra-curriculares têm na Internet um novo espaço que lhes permitirá dar uma nova dimensão às actividades desenvolvidas no seio dessas áreas extra-curriculares, onde se poderão partilhar ideias, iniciativas, promover projectos comuns, procurar parcerias, etc.
  • Por isso, a formação de professores assume especial pertinência nesta área. A Internet é uma ferramenta preciosa que pode ser utilizada na leccionação de conteúdos programáticos. Obviamente, que tal como com os outros meios de comunicação, especialmente os meios audio-visuais, exige que o professor pesquise previamente e seleccione os endereços que considera à partida mais relevantes para a temática que pretende abordar. Se é verdade que a navegação na Internet através das hiperligações na WWW nos leva sempre a ‘outras paragens’, o facto é que a utilização na Internet no contexto da sala de aula implica que previamente os alunos saibam o que vão fazer, e o que devem pesquisar.

  • A Internet faz hoje parte do nosso mundo, incluindo o espaço escolar, e a educação não pode passar ao lado desta realidade.
  •  
    Ao efetuar uma pesquisa sobre Educação e Internet, encontrei esta página da autoria de Rui Moura (1999) que considero bastante elucidativa.

    "Esta pagina encontra-se dividida em duas partes principais: 1) perspectivas educacionais; e 2) a Internet na aprendizagem.
    A primeira parte procura apresentar algumas correntes na área das Ciências da Educação, que ajudam a oferecer um quadro teórico sobre a aprendizagem numa perspectiva de interacção: o construtivismo, a perspectiva crítica, e a aprendizagem autodirigida.
    A segunda parte procura descrever o impacto que a Internet pode ter na aprendizagem. Tendo em vista esta finalidade, considera-se importante, também, conhecer um pouco da história da Internet, as suas principais ferramentas, e as suas possibilidades. Não se trata de forma alguma de um estudo exaustivo sobre o impacto da Internet na educação, mas de um pequeno documento que poderá ajudar a ver a net de forma diferente, aparecendo como um novo meio que professores e alunos têm à sua disposição."
  • ...3 more comments...
  •  
    educação e internet
  •  
    Vivemos hoje num mundo de constantes transformações.
  •  
    Texto de Rui Moura. Muito bom
  •  
    Muito bem Patricia!

    Um partilha clara sobre a evolução das tecnologias na educação.
  •  
    Vivemos hoje num mundo de constantes transformas aos mais diversos nis: polco, social, econo, educativo, tecnolo, etc. Projectos que tempos atreram do ito da fic cientca, sagora uma realidade entre n Duas das as que mais evolum nesta fase final do nosso slo foram a informca e as telecomunicas.
1 - 20 of 334 Next › Last »
Showing 20 items per page